Saltar para o conteúdo

Crowdfunding: Melhorar o ensino público das Artes Visuais em São Tomé e Príncipe

  • São Tomé e Príncipe
  • artes visuais

15 de Junho de 2021

Trata-se de uma campanha pública de angariação de fundos para ver cumprido o objectivo de Ana Luísa Antunes de dar asas a um projecto escolar entre duas realidades distintas, a portuguesa e a santomense. Até 30 de Junho.

Ana Luísa Antunes tomou contacto com a realidade escolar no ensino das artes visuais em São Tomé, pela primeira vez em 2011, quando se mudou para dar aulas no Liceu Nacional. Explica que os alunos do curso de Artes Visuais trabalham numa sala muito pequena, muito quente, sem espaço para se movimentarem, com mesas e cadeiras partidas, sem cavaletes. Nem sequer têm um armário para guardar materiais e trabalhos em segurança. Já para não falar da falta de capacidade para comprar materiais com os seus próprios meios.

Por essa razão, decidiu criar um projecto em contexto escolar que envolvesse os dois países: Portugal e São Tomé e Príncipe. Este projecto está enquadrado no Mestrado em Ensino de Artes Visuais da Universidade de Lisboa e foi pensado para trabalhar em simultâneo com duas turmas de 12.º ano, na disciplina de Oficina de Artes: uma em Lisboa, na Escola Secundária Vergílio Ferreira; outra em São Tomé, no Liceu Nacional.

Ana Luísa Antunes explica que a sua ideia era que cada aluno fizesse uma pintura a partir de uma descrição gravada em áudio por outro aluno. Cada aluno escolhe uma paisagem do seu país e escreve um texto a descrevê-la detalhadamente. De seguida, grava o texto em voz alta e esse registo áudio viaja até ao outro país. Outro aluno, de forma aleatória, pega nele e representa a paisagem através da pintura, sem nunca a ter visto antes. Os trabalhos resultantes desta experiência serão exibidos futuramente em ambas as escolas, proporcionando assim a troca de olhares e conceitos entre as duas realidades.

Os contributos da campanha, que decorre até 30 de Junho, servirão para ajudar a suportar os investimentos feitos até aqui pela professora de artes, e ainda adquirir materiais escolares para os alunos santomenses, entre os quais cavaletes e um armário para arrumação. Os fundos servirão ainda para apoiar na atualização da sala de artes do Liceu Nacional e para a montagem das exposições dos alunos.

Saiba como apoiar esta campanha