Saltar para o conteúdo

PROCULTURA apoia concurso literário em Moçambique

  • Moçambique

22 de Dezembro de 2021


No âmbito das actividades na área da Literatura Infanto Juvenil em Moçambique, o PROCULTURA apoiou o Concurso Lietrário Nó da Gaveta e as oficinas de ilustração e produção de capas de cartão reaproveitado das obras premiadas.

Lançado em  Agosto deste ano, o Concurso Lietrário Nó da Gaveta foi dirigido a autores moçambicanos (ou residentes em Moçambique), de todas as idades e sem nenhum livro publicado. A iniciativa distinguiu três trabalhos de ficção, representando as zonas norte (Nampula, Niassa e Cabo Delgado), centro (Manica, Sofala, Tete e Zambézia) e sul (Maputo, Gaza e Inhambane) do país.

Foram vencedores Cleyde Pamela, 20 anos de idade, de Nampula, com a obra “O sonho de Chinguana”, João Baptista, 30 anos, de Manica, com “As aventuras de Manuelito” e Laliana João Mahumane, 19 anos, de Maputo, com “O outro lado das flores”.

Cleyde frequenta a Licenciatura em Arquitetura e Planeamento Físico e Laliana em Ciência Política. Nos tempos livres são jovens apaixonadas pelas artes e a literatura, que escrevem versos e histórias desde os 12 e os 15 anos, respetivamente. João Baptista, aos 8 anos já era vencedor no concurso de redação da SADC. João participou na antologia Memórias do Idai, uma coleção de crónicas literárias, e foi este ano selecionado para a Oficina de Ficção Narrativa organizada pela Fundação Fernando Leite Couto.

As três obras premiadas foram editadas pela Kuvaninga cartão d’arte, com recurso a capas de cartão reaproveitado. Nas três zonas do país representadas, foram realizadas oficinas de ilustração e produção de livros, tendo como base as obras vencedoras. As oficinas decorreram entre outubro e dezembro, em sessões de três dias, uma por mês e por província.

Em outubro a primeira oficina aconteceu na Ilha de Moçambique (Nampula), onde foi editada a obra de Cleyde.  Na Beira (Sofala) a oficina decorreu em novembro, no Centro Cultural Português, e foi trabalhado o conto infantil de João Baptista. A história de Laliana foi o foco da terceira e última oficina que decorreu, em dezembro, no Centro Cultural de Malatana, em Marracuene (Maputo).

As oficinas de ilustração e produção de livros de cartão tiveram também como objetivo capacitar educadores de infância, artesões locais e outros interessados na edição e produção de livros com capas de cartão reaproveitado. Tanto o concurso como as oficinas pretendem promover novos autores, estimular o gosto pela leitura e a preservação do meio ambiente.

Este ciclo de atividades foi uma iniciativa da Associação Cultural Nkaringanarte, em parceria com a Kuvaninga cartão d’arte, Helpo Moçambique e Associação Literária Kulemba, com o apoio do PROCULTURA.

O Projeto PROCULTURA PALOP-TL enquadra-se no Programa Indicativo Multianual PALOP – Timor-Leste e União Europeia, e é financiado pela União Europeia, cofinanciado e gerido pelo Camões, Instituto da Cooperação e da Língua I.P., contando também com o cofinanciamento da Fundação Calouste Gulbenkian. Tem como objetivo contribuir para a criação de emprego em atividades geradoras de rendimento na economia cultural e criativa nos PALOP e Timor Leste.

NEWSLETTER FUTUROS CRIATIVOS

Subscreva a Newsletter Futuros Criativos

Utilização de acordo com a nossa Política de Privacidade.