Saltar para o conteúdo

Todd Webb in Africa: Outside the Frame

9 de Fevereiro de 2021

O livro, publicado em Janeiro deste ano, retrata a viagem de Todd Webb, em 1958, a oito países africanos, recém independentes ou à beira da independência.

Todd Webb é considerado um dos fotógrafos mais influentes do século XX. Em 1958, as Nações Unidas encomendaram-lhe uma viagem a oito países africanos, com o objectivo de documentar o progresso industrial e tecnológico de países recém independentes ou à beira da independência. Ao longo de quatro meses, Webb viajou pelo Togo, Gana, Sudão, Somália, Federação da Rodésia, Niassalândia, Rodésia do Sul (hoje Malawi, Zâmbia e Zimbabué), Taganica e Zanzibar (actual Tanzânia).

Munido de três câmaras, Webb tirou aproximadamente 2.000 fotografias. As Nações Unidas publicaram unicamente 22 das 2.000 imagens, numa brochura de 7 páginas a preto e branco. Os negativos das restantes fotografias perderam-se nos anos 70, sendo agregados no Arquivo Todd Webb em 2017.

O livro “Todd Webb in Africa: Outside the Frame” (Thames & Hudson, January 26, 2021) que reúne 150 fotografias a cores, aborda a intersecção entre colonialismo, a independência e o imperialismo. As fotografias retratam não só a evolução industrial destes países mas também as pessoas e o seu quotidiano, as casas, as paisagens.

“Todd Web in Africa” é da autoria de Aimée Bessire, professor de história de arte africana no Bates College e Erin Hyde Nolam, professora de história da cultura, cultura visual e arte islâmica e gestora do Aquivo Todd Webb entre 2010 e 2015.