Saltar para o conteúdo

Jahmek Contemporary Art

Diálogo e pensamento crítico em torno das artes visuais

A galeria Jahmek Contemporary Art abriu ao público no início de 2018, numa antiga fábrica de refrigerantes, em Luanda.

Jahmek Contemporary Art gallery opened its doors in early 2018, in an old soft drinks’ factory, in Luanda. According to one of its founders, Jahmek aims to promote dialogue and critical thinking about visual arts, hosting exhibitions that reveal the dynamics of Angolan contemporary art and the artists views about country’s history and daily life.

A galeria Jahmek Contemporary Art abriu ao público no início de 2018, numa antiga fábrica de refrigerantes, na Rua dos Coqueiros, em Luanda. O espaço procura promover, segundo os seus fundadores Mehak e Jardel Vieira, o diálogo e o pensamento crítico em torno das artes visuais em Luanda. Entre os artistas que aí expõem o seu trabalho, encontram-se os angolanos Tiago Borges, Kiluanji Kia Henda, Délio Jasse, Nástio Mosquito e a alemã Iris Buchholz Chocolate.

A galeria tem acolhido exposições que revelam o dinamismo da arte contemporânea angolana, e o olhar dos artistas para a história e o quotidiano do país. Em 2018, Délio Jasse apresentou “Nova Lisboa – a imagem versus a amnésia colectiva”. Neste trabalho, o artista reutiliza fotografias da cidade do Huambo, batizada pelo regime colonial português, em 1928, como Nova Lisboa. O trabalho do artista angolano centra-se, em grande medida, na relação entre a fotografia e a memória. A exposição / instalação de Yonamine, “N’gola Cine”, procurou representar, metaforicamente, a história dos quarenta e três anos de independência do país, filtrada pelo olhar do artista, engajado artística, social e politicamente.

Em 2019, a Jahmek Contemporary Art apresenta a exposição de Kiluanji Kia Henda, “Concrete Blues”. O artista olha criticamente para a política angolana do pós-independência, e retrata o quotidiano daqueles que vivem na cidade de Luanda, evidenciando, através da fotografia, fenómenos de exclusão e de desigualdade, que contrastam e convivem com processos de acumulação de capital.

Para além das exposições e conferências que dinamiza, a galeria oferece serviços de advising buying e de intermediação para coleccionadores. Entre os seus principais clientes encontram-se coleccionadores de arte, compradores singulares e empresas. A Jahmek é assim um espaço de referência para a arte contemporânea angolana, e para a sua divulgação internacional.

Sector

Artes Visuais
País

Angola
Web

Web-site

Morada Rua dos Coqueiros, nº201 (Fábrica Misson), Luanda, Angola

Endereço electrónico info@jahmekart.com