Saltar para o conteúdo

Subvenções DIVERSIDADE

  • PALOP-TL

12 de Maio de 2021 (atualizado a: 11 de Agosto de 2021)

O Diversidade é financiado pela União Europeia e cofinanciado pelo Camões, IP.

O DIVERSIDADE foi simplificado para candidaturas de pequenos projetos da Guiné-Bissau, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste! Veja as alterações em baixo.

DIVERSIDADE é um dos instrumentos do PROCULTURA PALOP-TL, programa financiado pela União Europeia cofinanciado e gerido pelo Camões, IP e cofinanciado pela Fundação Calouste Gulbenkian.  O programa visa contribuir para a geração de emprego nos sectores culturais, para a promoção da diversidade cultural e para o reforço da cidadania e da identidade através da cultura. As subvenções atribuídas no âmbito deste instrumento serão geridas pelos Centros Culturais Portugueses em Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste e pela Alliance Française em Angola, em parceria com os restantes membros da rede EUNIC.

Montantes categorias de financiamento disponíveis:

Valor máximo da subvenção
Angola
Cabo Verde
Guiné-Bissau
Moçambique
São Tomé e Príncipe
Timor-Leste
Até 2.000 EUR
x
x
v
x
v
v
2.001 EUR a 10.000 EUR
x
x
v
x
v
v

(atualizado em 10.08.2021)

v Aceita propostas

x Não aceita propostas (número máximo de propostas atingido)

O período de candidaturas está aberto de 15 de agosto a 15 de setembro de 2021, de acordo com as regras definidas no regulamento e formulários publicados abaixo.

Caso não seja esgotado o orçamento disponível, abrirá um novo período de candidaturas em data a anunciar aqui.

Os requerentes podem ser:

  • Pessoas singulares que tenham residência fixa e permanente num país do grupo PALOP/ Timor-Leste há pelo menos dois anos, à data de candidatura;
  • Pessoas colectivas de direito público de um dos países do grupo PALOP/ Timor-Leste, designadamente entidades públicas estatais e outros organismos da administração pública regional, municipal ou local;
  • Pessoas colectivas de direito privado, designadamente associações, cooperativas, empresas e outras organizações da sociedade civil, com ou sem finalidade lucrativa, desde que registadas e com actividade efectiva num dos países do grupo PALOP/ Timor-Leste há pelo menos dois anos, à data de candidatura;
  • Parcerias, associações e consórcios, desde que todos os requerentes cumpram os critérios de elegibilidade definidos acima e definam um requerente principal para coordenar o projecto ou acção.

Regulamentos e Formulários

 Perguntas Frequentes

Resultados
Consulte aqui os projetos financiados.