Saltar para o conteúdo

Subvenções DIVERSIDADE

  • PALOP-TL

12 de Maio de 2021 (atualizado a: 31 de Março de 2022)


Nova fase de candidatura ao DIVERSIDADE aberta na Guiné Bissau e em São Tomé e Príncipe, entre 15 de fevereiro e 15 de março. Poderão candidatar-se pessoas singulares, entidades públicas, empresas e associações, para subvenções até 10.000 EUR.

DIVERSIDADE é um dos instrumentos do PROCULTURA PALOP-TL, programa financiado pela União Europeia cofinanciado e gerido pelo Camões, IP e cofinanciado pela Fundação Calouste Gulbenkian.  O programa visa contribuir para a geração de emprego nos sectores culturais, para a promoção da diversidade cultural e para o reforço da cidadania e da identidade através da cultura. As subvenções atribuídas no âmbito deste instrumento serão geridas pelos Centros Culturais Portugueses em Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste e pela Alliance Française em Angola, em parceria com os restantes membros da rede EUNIC.

Até 31 de dezembro de 2021 foram selecionadas 73 propostas para atribuição de subvenções, no montante global de 495.442,78€. Veja aqui mais detalhes sobre estes resultados.

Está aberto novo período de candidaturas na Guiné-Bissau e em São Tomé e Príncipe: aceitam-se propostas entre 15 de fevereiro e 15 de março de 2022, de acordo com as regras definidas no regulamento e formulários publicados abaixo. Datas do novo período de candidaturas em Timor-Leste serão anunciadas em breve.

Serão atribuídas subvenções PROCULTURA|DIVERSIDADE, lançado em fevereiro de 2020, estará aberto até 30 de setembro de 2022, ou até esgotar adotação orçamental de 600.000,00 EUR.

Montantes categorias de financiamento disponíveis:

Valor máximo da subvenção
Angola
Cabo Verde
Guiné-Bissau
Moçambique
São Tomé e Príncipe
Timor-Leste
Até 2.000 EUR
x
x
v
x
v
v
2.001 EUR a 10.000 EUR
x
x
v
x
v
v

(atualizado em 01.02.2022)

v Aceita propostas

x Não aceita propostas (número máximo de propostas atingido)

Os requerentes podem ser:

  • Pessoas singulares que tenham residência fixa e permanente num país do grupo PALOP/ Timor-Leste há pelo menos dois anos, à data de candidatura;
  • Pessoas coletivas de direito público de um dos países do grupo PALOP/ Timor-Leste, designadamente entidades públicas estatais e outros organismos da administração pública regional, municipal ou local;
  • Pessoas coletivas de direito privado, designadamente associações, cooperativas, empresas e outras organizações da sociedade civil, com ou sem finalidade lucrativa, desde que registadas e com atividade efetiva num dos países do grupo PALOP/ Timor-Leste há pelo menos dois anos, à data de candidatura;
  • Parcerias, associações e consórcios, desde que todos os requerentes cumpram os critérios de elegibilidade definidos acima e definam um requerente principal para coordenar o projeto ou ação.

Regulamentos e Formulários

 Perguntas Frequentes

Resultados
Consulte aqui os projetos financiados.

NEWSLETTER FUTUROS CRIATIVOS

Subscreva a Newsletter Futuros Criativos

Utilização de acordo com a nossa Política de Privacidade.